17 nov

China pode comprar até US$ 1,2 bi em carne bovina em 2015, estima Planalto

Em reunião bilateral, presidentes Dilma Rousseff e Xi Jinping oficializaram fim do embargo chinês à carne bovina brasileira (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR) Em reunião bilateral, presidentes Dilma Rousseff e Xi Jinping oficializaram fim do embargo chinês à carne bovina brasileira (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)

Com o fim do embargo chinês à carne bovina brasileira, o governo espera que as vendas do produto para o país asiático fiquem entre US$ 800 milhões e US$ 1,2 bilhão já em 2015. A informação está na nota oficial do Palácio do Planalto que informa a assinatura do protocolo que oficializa a decisão do governo da China.

Durante intervalo da Cúpula do G20, em Brisbane, na Austrália, os presidentes Dilma Rousseff e Xi Jinping oficializaram o fim do embargo, que já havia sido confirmado pelo Ministério da Agricultura. De acordo com o Palácio do Planalto, a assinatura do documento foi feita por volta 8h30 deste domingo (16/11), horário local (20h30 deste sábado (15/11), pelo horário de Brasília) em reunião bilateral.

“Com o acordo bilateral, a expectativa do governo brasileiro é vender de US$ 800 milhões a US$ 1,2 bilhão de carne para China só em 2015”, enfatiza a nota.

O embargo chinês à carne bovina brasileira foi imposto depois da identificação de um caso não clássico de mal da vaca louca no Paraná, no final de 2012. A retirada da sanção foi definida durante uma missão brasileira liderada pelo ministro da Agricultura, Neri Geller, que envolveu uma série de reuniões técnicas.

Em entrevista por telefone a Globo Rural, ainda em território chinês, o ministro disse que há nove ou dez plantas frigoríficas aptas a exportar e o início dos embarques depende apenas de inspeção in loco de técnicos chineses. A expectativa do ministro é de que os embarques comecem já na segunda quinzena de dezembro.

Fonte: Revista Globo Rural

NOTÍCIAS RELACIONADAS